Notícias

Imagem

Premiado pelo PGP-PR, De Volta para a Escola aumenta o índice de educação de Mandaguari

Desde que foi implantado, o Índice de Desenvolvimento da Educação subiu de 6% para 7,2%

Um dos principais desafios do ensino público brasileiro é combater os altos índices de faltas e da evasão escolar. Pensando nisso, em 2013, o município de Mandaguari, no oeste do Paraná, criou o projeto “De Volta para a Escola”. O projeto é comandado pelas Secretarias da Educação, Saúde e Assistência Social. Além de contar com o apoio do Conselho do Tutelar e Ministério Público. 

Cientes de que o papel da escola está muito além dos seus muros, o projeto descobriu que a raiz do problema é uma questão cultural e social. Visando isso, psicólogos, educadores, assistentes sociais e promotores da justiça passaram a ministrar palestras para pais e alunos, com o objetivo conscientizá-los da importância da presença do aluno em sala de aula para um bom desempenho escolar e, principalmente, para um futuro melhor.  

Em 2014, um ano após o início das atividades, 70% dos alunos acompanhados elevaram a sua frequência na escola e o desempenho escolar. Em 2015, o número subiu para 83%. O Índice de Desenvolvimento da Educação na cidade subiu de 6% para 7,2%. A Secretária de Educação, Denise Batista, comenta o impacto do projeto:

- O nosso Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) melhorou muito. E um dos resultados do nosso IDEB, além da melhoria da qualidade do aprendizado do aluno, foi também a questão da evasão escolar. Nós caímos muito na evasão escolar, o que aumentou o IDEB do município. 

O projeto também estimulou a criação de iniciativas próprias dentro das escolas, como conta a coordenadora do projeto e das escolas em tempo integral, Angela Capoia:

- As escolas da rede municipal compreenderam que, além do projeto De Volta para a Escola, elas desenvolvem um trabalho belíssimo que se chama Cartão Zero Faltas. As crianças amaram, o professor trabalha com satisfação. Então eles perceberam a necessidade dessa criança estar ativamente dentro da escola.

O custo operacional mensal do projeto é de apenas 6 mil reais, gastos com funcionários, materiais escolares, combustível e impressos. Os bons resultados fizeram com que o De Volta para a Escola fosse coroado com o Troféu Melhor do Ano no Prêmio Gestor Público Paraná 2017, uma das premiações mais importantes desse segmento no Brasil!

 

CONFIRA O PROGRAMA BOM GESTOR PÚBLICO SOBRE ESSE PROJETO:

 

Comente esta notícia