Sindafep Seguros

Notícias

Imagem

Paranavaí transforma ambiente escolar com projeto para resolução de conflitos

Município instituiu práticas restaurativas nas instituições de ensino e fortaleceu o vínculo entre alunos, professores e familiares

OUÇA ESSE CONTEÚDO:

 

 

Os dados relacionados à violência dentro e fora das escolas são bastante preocupantes e evidenciam que o respeito, base da desejada convivência saudável, na prática vem sendo submetido à progressiva piora. Analisando o contexto escolar brasileiro, é  possível observar que a maior parte das ações desenvolvidas para lidar com situações de conflitos e violência, até o momento, tem sido de natureza punitiva e reativa. 

Explorando as vivências restaurativas como instrumento para amenizar os conflitos no ambiente escolar, o município de Paranavaí, no Noroeste do Paraná, desenvolveu o projeto “Práticas Restaurativas: Empreender na Mudança de Cultura do Ambiente Escolar por Meio do Vínculo entre Aluno, Família e Escola”.

Diante deste cenário, as práticas restaurativas surgem como uma alternativa para o gerenciamento de conflitos, utilizadas como ferramentas para restauração e responsabilização, auxiliando na mediação das relações e contribuindo para o fortalecimento de vínculos na comunidade escolar.

O projeto visa contribuir no gerenciamento das emoções, fazendo com que os alunos aprendam com as situações adversas, direcionando os estudantes a uma resiliência comportamental. Com a implantação do projeto nas Escolas da Rede Pública Municipal, foi mensurado um avanço significativo nas relações socioafetivas, o que contribuiu para diminuir os índices de violência interna no ambiente escolar.

As práticas são desenvolvidas iniciando com a Orientação Educacional da instituição, função que tem por atribuição estabelecer vínculo entre o aluno, família e escola, que recebem uma formação mensal pela Secretaria Municipal de Educação. Posteriormente desenvolvem por meio de um cronograma estabelecido por cada instituição, sendo que devem partilhar com os alunos uma vez por semana, e sempre que possível com os demais profissionais da instituição. 

Outro ponto de destaque da iniciativa foi o aumento da nota média dos alunos de toda a rede municipal, chegando a 7,4, resultado que colocou o município na 6ª colocação do IDEB do Paraná em 2017. Aos poucos, a cultura punitivista de resolução de conflitos é convertida em um atendimento humanizado, promovendo o diálogo e a solução pacífica, formando alunos mais conscientes e preparados para o mundo.

Os bons resultados garantiram ao projeto o troféu Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR) 2020, uma das premiações mais importantes desse segmento no país. Saiba mais sobre essa iniciativa no Banco de Projetos da premiação, realizada pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep). 

Comente esta notícia

código captcha